segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

De todas as histórias


CONDIÇÃO



Mônica Menezes



Meu destino foi grafado no mesmo livro

em que inscreveram as histórias da minha avó, da minha mãe

e de muitas outras mulheres



Esse é o livro que trago sempre comigo

e no qual me reescrevo todos os dias,

insistentemente,

sobre letras milenares





Imagem: "Para saber amor", por Paulo Amoreira.
(www.flickr.com
)

10 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Beleza, Mônica.Bravo!

maria guimarães sampaio disse...

Aero, bonita poesia de Mônica mas parece que quebra quando o post não é de sua autoria. Beijo de Maria

Lidi disse...

Ângela e Mônica: grandes amigas, grandes poetas. Lindas. Adoro as duas.

Mônica Menezes disse...

Amiga, muito obrigada por sua generosidade, por seu carinho. Beijos.

Ah, e Maria tem razão.

Anônimo disse...

Eis a magica literária: Todas as historias em um só livro. Lindo poema!

aeronauta disse...

Mônica, querida amiga: não é nenhuma generosidade mostrar às pessoas sua poesia. Ela é grandiosa, tal qual você.
Um abraço.

em.dor.fina disse...

Este poema me lembrou um curta que assisti esse dias, chamado "Vida Maria". Esqueci o nome do autor, mas vale a pena buscar. Muito bom!
Forte abraço!

em.dor.fina disse...

Este poema me lembrou um curta que assisti esse dias, chamado "Vida Maria". Esqueci o nome do autor, mas vale a pena buscar. Muito bom!
Forte abraço!

Janaina Amado disse...

Lindo seu poema, Mônica. Que bom, Ângela Vilma, que o postou aqui, adorei!

Nilson disse...

Beleza. Grande Mônica Menezes!