terça-feira, 23 de março de 2010

para todas as ausências


MADRIGAL


José Paulo Paes


Meu amor é simples, Dora,
Como a água e o pão.

Como o céu refletido
Nas pupilas de um cão.



Imagem: "simplicidade", por Fá Silva.
(www.flickr.com)

4 comentários:

Renata M. disse...

Esse madrigal de Paes é fantástico! Apesar de Paes ainda ser pouco estudado pela crítica e lido, o poeta sabe fazer de poemas um instrumento infalível de reflexão, trabalho com o cotidiano e, até mesmo, crítica social e autoironia. Paes me encanta cada dia mais. É bela a forma como transforma poema em poesia, arte e alimento pra alma.

Astronauta de Mármore disse...

Oi, vagando pela net, acabei caindo aqui no seu blog achei legal parabéns. Só uma perguntinha, você é de Salvador?

Gerana Damulakis disse...

Não posso sequer ler José Paulo, até hoje sinto falta de meu amigo.

aeronauta disse...

Oi, Astronauta de Mármore, moro em Salvador, sou do interior da Bahia.
Abraços.