terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A pior das tragédias


O que fez Édipo furar os olhos é a culminância do maior desespero a que um ser humano pode chegar. Porém, furar os olhos após a descoberta da verdade de seu destino simboliza apenas morrer para o mundo externo. Porque o interior, o mundo interno, continua vivo, vendo, enxergando, sempre, sempre e cada vez mais a clareza da tragédia. O consolo de Édipo é que ele não estava só. Sua filha Antígona, herdeira trágica de seu destino, não lhe deixou sozinho quando o mundo e ele mesmo lhe deram as costas. Antígona - a despeito de ser fruto também da verdade mais vil, da vergonha, da dor, das armadilhas de um oráculo cruel - não deixou seu pai sofrer a pior das tragédias: o completo abandono humano.


Imagem: Édipo e Antígona. Em: www.filosofix.com.br

6 comentários:

Renata Belmonte disse...

Nauta,
Achei esse seu texto LINDO!
Bjs,
Renata
Ps: hj é o aniversário de Personagem Principal!

Anônimo disse...

Você sempre vai fundo. Adoro seus textos. Um beijo.

Marcus Gusmão disse...

Concordo integralmente com a anônima daí de cima.

Joel disse...

é assim que se escreve!

Soraya disse...

Por pura incompetência técnica fiquei anônima. Bjs, Soraya.

Lua Oliva disse...

Que lindo...