quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Uma prece


Sinto que o universo só me aceita de coração limpo; de coração leve. Não sei odiar. Não sei a indiferença. Só sei amar, é isso. Preciso apenas aprender a amar à distância, sem precisar de um toque, de uma reverência, de uma troca. Amar em silêncio, em completo silêncio. Amar como se faz uma prece: de olhos fechados, sem alarde, num imenso e profundo descanso.



Imagem: "Súmula". Por Ruy Guerra
(www.flickr.com)

3 comentários:

Palatus disse...

Amigona,
Faça tudo, pense em tudo, mas ame...Amar só não é melhor porque dependemos do outro, que nem sempre quer depender de nosso amor.
Abraço fraterno!

Thiago Assis disse...

Amar desse modo deve ser uma benção.
Pena que amar à distância às vezes torne tudo mais complicado.


www.thiagogaru.blogspot.com

Ives Röpke disse...

Bem-aventurados os que conseguem amar à distância. Eu não consigo, mas sei que a constante proximidade destrói a ternura.