domingo, 30 de agosto de 2009

Amor


Desde a quinta-feira vivo num transe, no qual nem sei como lidar direito. Desde a quinta-feira tenho recebido amor, mas muito amor mesmo. Claro, sempre recebo amor, mas dessa vez a dose tem sido muita, coisa de assombrar. Não sei o que houve no mundo nos últimos dias, qual a energia que ronda o último sol e a última lua; se os anjos resolveram se manifestar, com suas asas nas costas, feito querubins arrebatados; se Deus resolveu perdoar, para sempre, todos os pecados da humanidade. Ou se eu, finalmente, encontrei sintonia com as brisas do mar. Pois que desde a quinta-feira, por ando passo, vou recolhendo presentes: olhares de ternura, abraços intensos, rosas vermelhas, bombons de chocolate, cartões com palavras doces, e uma promessa, ah uma promessa de maciez e tranquilidade. O amor é isso mesmo? Essa coisa malemolente, semelhante a corpo balançando na rede depois do almoço? Essa vontade de ser mãe do mundo? É, levar o mundo pra casa, dar-lhe de presente todos os livros de poesia, afagar-lhe os cabelos longos... Ah, meus amados alunos, como agradecer-lhes a doação dessa coisa viva, pulsante, que traz água nos olhos e sentimento de felicidade? Ah, queridos amigos, como devolver-lhes o carinho da companhia agradável, driblando todos os tédios da existência? O que apenas posso dizer agora, diante dessa embriaguez, é que o amor faz com que a minha alma se parta, desapegada, em mil pedaços, voando sem endereço certo...



Imagem: cartão-de-flores, homenagem de meus alunos.

13 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

É isso aí Aero! Vale mesmo! Vai daqui o meu bem-querer. Maria

Anônimo disse...

Herica

Aeronauta tanto amor e carinho são apenas os frutos que tens plantado com muita dedicação e cuidado.

Você é muito especial!
Bjs

Eliana Mara Chiossi disse...

Ah, mas então, o amor que chega até você não seria uma pesca desta rede que amor que você mesma tece?
Tenho certeza que sim...
Aproveite mesmo, para respirar aí, onde amor chega!.


Beijinhos!

Janaina Amado disse...

Oi, aero, você não só devolve como doa amor a um bocado de gente fazendo isso mesmo: escrevendo estes textos lindos.

Andréia M. G. disse...

Oi, Aeronauta! Tão bom ler textos que transbordam amor. Uma das coisas de que mais sinto falta do tempo que eu lecionava é desse amor. Tive experiências mais felizes do que tristes na sala de aula e, apesar de todas as agruras que senti na profissão, sempre me senti muito amada por meus alunos, até por aqueles mais "danados". :-)

Lidi disse...

Que lindo, Aero! Você recebe amor porque é amorosa, doce, simples, amiga, amável. Um beijo.

M. disse...

Minha amiga, Lidi tem razão, você é amorosa, doce, simples, amiga, amável. Pessoa generosa, iluminada. Beijos, M.

pica pau disse...

muito bacana isso,só o amor para mudar as pessoas. o que seria do mundo se não tivesse amor.

Gerana disse...

"Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?" CDA
Para você: mais amor!!!

Luli Facciolla disse...

Sei bem o que é isso e sinto saudade das minhas turmas...
Mais amor pa vc!

Beijos

imonizpacheco disse...

Nada melhor que o amor, e voce, que espalha muito amor nos seus textos merece tê-lo de volta. É isso aí, o amor reverbera...

Renata Belmonte disse...

Merece todo o amor do mundo.
Bjs

Lumatias disse...

Com certeza, não haveria de ser diferente a reação de pessoas que recebem de ti tanto amor e carinho, temos mesmo é a obrigação agradabilíssima e honrosa de ao máximo tentar te retribuir. Obrigada por existir em nossas vidas!
BjO.