terça-feira, 14 de julho de 2009

Noturno da Solidão


Vou colocar um sininho de natal na porta. Com os dizeres: "Estou em casa".
Vou mudar a fechadura, colocar uma daquelas antigas, um grande trinco afetivo.
No meio da porta, e perto do trinco, um furinho para o cordão. Por dentro, o cordão grudado no trinco.
Vou mandar jogar fora a campainha.
Você chegando, é só puxar o cordão. A porta se abrirá.
Pode entrar, pé ante pé, para não acordar os monstros.
Te esperarei com chá. E sob a chuva esparsa, ouviremos Caruso cantar
Una furtiva lacrima.




Imagem: Lar, doce lar, por Leonardo Holanda.
(www.flickr.com)

17 comentários:

Gerana disse...

Delícia. Você tem um jeito especial de escrever!

Nilson disse...

Que legal essa forma de expressar: trinco afetivo é de uma poesia que só você. Um convite à delicadeza!

maria guimarães sampaio disse...

Estás botando pra quebrar.Como se dizia lá para os anos passados: batatal! Muito lindo.

Diogo disse...

Posso entrar tb?

LÍVIA NATÁLIA disse...

Amei as imagens, delicadas como uma porta amorosa que se abre!

Chorik disse...

Sorte de quem entrar.

Edu O. disse...

que coisa bela!!! queria escrever assim.

F. disse...

Muito lindo!!!!

Chorik disse...

Mandei as instruções, recebeu?

Bernardo Guimarães disse...

ficamos, pois, com desejo de ser sua visita!

Eliana Mara Chiossi disse...

Ah, suas palavras como um colarzinho de delicadezas.


Beijos

aeronauta disse...

Todos podem, sim, puxar o trinco e entrar...

Lidi disse...

Quero entrar também!
Beijo, Aero!!

LÍVIA NATÁLIA disse...

Aero,

no meu blog tem uma "chamadinha" para um texto chamado "classificados"...seja ou não erro do blogspot, quero o texto que lá está e aqui não. (risos). Olhá lá, pra ver se surtei!

Flamarion Silva disse...

Lindo quadro! Nada disso ainda não existiu - apenas num (in)certo futuro - mas já no leitor a intensidade imagética desse momento. Bela projeção.
Abraço.

imonizpacheco disse...

Lindo texto, como sempre. Espero que lhe chegue a visita esperada.

lumatias disse...

Nosssssss... Amei!!! A começar pela imagem, um tom que já se encaixa perfeitamente com o que a poesia quer trazer. Leitura deliciosa, realmente!