segunda-feira, 7 de setembro de 2009

grave delito


Virar alguém pelo avesso, rasgando pela barriga, é assistir ao espetáculo de ver vísceras e coração. Botar a mão em cheio no sangue, sangue vermelho rubro. Oh, meu amigo, não adianta depois lavar as mãos. É tarde, essa mancha não sairá de seu avental, pois mais que o lave. E nas suas mãos ela se tornará a continuação do mais grave delito, a cumplicidade infernal que há em todos os paraísos, como na escrita e no amor.




Imagem: solo sangue, por zimbia.
(www.flickr.com)

2 comentários:

glaucia lemos disse...

Texto tão curto quanto forte. Fortíssimo.

Medo disse...

Não resistir..peguei a imagei!