segunda-feira, 14 de maio de 2012

canção para dormir


Voltar aos vinte anos:
o que eu sempre quis.
Juntei, pois, os meus vinis
todos com dedicatórias,
para poder forçar a volta.
Lembrei por detalhe sua roupa,
e o seu amor por mim
que não existia, enfim,
como tudo que há no mundo.
E você foi surgindo
com aquele seu carro
bastante esquisito:
o opala azul escuro
com uma cauda de serpente.
E tinha os mesmos vinte anos;
incrível, os mesmo vinte.