sábado, 31 de maio de 2008

A mudança

Lembro da mudança. Minha avó vindo de sua casa, com um vestido florido, para se despedir. O caminhão na porta, e nós duas, eu e minha irmã, de macaquinho preto com bolinhas brancas. Fui com a mão na cabeça pedir a benção à minha avó, e, que coisa, eu tinha quatro anos mas não me esqueci o que ela disse: "Tire a mão da cabeça senão sua mãe morre!" Tirei imediatamente e fui me juntar ao povo. A lembrança aqui se parte. Eu já apareço no meio da estrada, em cima do caminhão, perto de meu berço e do guarda-louça de mãe. Engraçado, eu, minha irmã e uma prima viajávamos em cima do caminhão e pai e mãe na cabine, com o motorista. Acho estranho isso porque mãe sempre foi muito zelosa, protetora; que milagre ela deixar a gente ir em cima, na farra. Esta cena se corta e a seguinte é já na rua onde iríamos morar: Rua da Conceição. Rua pequena, no seu final tinha um morro com um cruzeiro e a ruína do que teria sido alguma casa de pedra. Pai saiu e nos deixou esperando na casa de Seo Augusto, na mesma rua. Desse local, o que ficaram na minha memória foram duas coisas: um chão vermelho e um menino brincando ali, sozinho, no meio da cozinha...
Aqui termina a lembrança de mim, aos quatro anos, na primeira mudança para uma vida nova.
Agora começa outra.

6 comentários:

Mônica Menezes disse...

Mudar é assustador, mas é bom. Beijos

Críticas Criticáveis disse...

mudança é a minha vida, me mudei a vida inteira, é bom e ruím como tudo na vida. É bom pq eh o momento de reciclar, jogar o q nao usa fora, recomeçar é ruím pq sempre fica uma saudade do q ficou pra trás, mas é a vida.

Carlos Barbosa disse...

Já eu acumulo tralhas a cada mudança. Sou grudento. "Quando" se prepara muito bem, aos pouquinhos. Boa sorte, e lembre-se: quem fica parado é poste. Abr. (carlos)

Kátia Borges disse...

Já eu perco coisas e faço doações de que me arrependo. Só levo mesmo com cuidado os livros.

Marcos Vinícius Leonel disse...

Dei uma passada no blog de Carlos Rafael e vi o seu. Achei muito legal, bacana. Voltarei sempre.

Marcos Vinícius Leonel disse...

Dei uma passada no blog de Carlos Rafael e vi o seu. Achei muito legal, bacana. Voltarei sempre.