sexta-feira, 26 de junho de 2009

Epígrafe


Todo mundo tem seu inferno. Passa por ele. Fogo nas ventas, fogo na alma, garfada nas entranhas. É, todo mundo tem seu inferno. Panela fervente nas costelas, Deus e o Diabo rindo por perto. Não adianta reclamar, tentar abrir as portas da casa, as portas da alma, as portas do sei lá o quê. Não há, não há caminho, não vês? Uns choram, outros dançam, outros passeiam, outros amam. O mundo inteiro chacoalha seu escárnio, enquanto estão lá teus dedos, estrebuchando na panela, fritando unha por unha. E teus dentes se cerram, provando uma força ínfima diante da labareda nos intestinos. O vento mostrando a que veio: dando uma abanadinha miserável na dor, soprando, soprando, docemente, como convém ao vento, só isso.



Imagem: "Inferno/Hell", por ul Marga.
(www.flickr.com)

20 comentários:

Maria Muadiê disse...

puta que pairu, que texto!

M. disse...

Menina, dois textos desses no mesmo dia. Que é isso? O que você bebe, hein? Meus aplausos. Beijos.

Anônimo disse...

Olá, Aeronauta.
Sou uma recente e-leitora, cada vez mais hipnotizada com o que escreve.

maria guimarães sampaio disse...

Estás iluminada. Cada texto da porra de bom.

Gerana disse...

É o talento pulsando!!!

M. disse...

Eu amo o seu signo. Signo de gente intensa e misteriosa. Adorei conversar com você ontem. Que bom que você existe e que somos amigas.

Kimangola disse...

... um dia se o vento resolver ir embora de vez, não sei não...

xaxuaxo

Chorik disse...

estou ardendo com teu texto.

LIRIS LETIERES disse...

puta que pariu, mesmo! nossinhóra!rs

Ana Souza disse...

Lindo texto, muito forte, muito denso...parabéns!

Andréia M. G. disse...

Sim, todo mundo tem seu inferno, mas para a escrita você vive no céu estrelado!!!

Renata Belmonte disse...

Que bom ter conversado com você ontem. Vc me faz muito bem, viu?
Obrigada:)
Bjs,
Renata

Maria Muadiê disse...

Aero, sabe como é leitor, né? Esse texto que vc escreveu, é meu.
beijo

Nilson disse...

Fiquei fora uns dias - a internet lá em Brumado dá uma lezeira! E volto com todos esses textos, sensacionais. Hipermemória, é isso mesmo. Hipertextos! Grande Aeronauta!!!

Janaina Amado disse...

Texto maravilhoso, aero. Todo mundo tem seu inferno.

M. disse...

Agora é minha vez de cobrar, Mulher Alada: tá na hora de postar texto novo. Vamos lá, ao trabalho.

Maria Muadiê disse...

amiga, não é generosidade. fui mordida por esse texto.

maria guimarães sampaio disse...

"(...) Adorei conversar com você ontem. Que bom que você existe e que somos amigas." disse M a Aero. Existem as duas!
"Que bom ter conversado com você ontem. Vc me faz muito bem, viu?"
disse Renata a Aero.
--------
O convescote foi bom, eim, meninas?

Mirdad disse...

Aeronauta e leitores deste bomblog:

“O elogio da crítica é o enterro da possibilidade de se comunicar com o público” - Aurélio Schommer.

Confiram a entrevista do incorreto escritor Aurélio Schommer no programa Podcast K7.

Dessa vez, o papo é descontraído, irônico e politicamente incorreto, sobre relações humanas e sexuais, mercado do livro, cinema, ponto G, traição, sadismo, entre outros assuntos.

Autor independente radicado na Bahia desde 1991, Aurélio Schommer lançou quatro livros, dentre os quais, o instrutivo Dicionário de Feitiches, e atualmente empreende a sua carreira cinematográfica, na produção de dois curtas-metragens de sua autoria.

Confira o Podcast K7 #08 - Aurélio Schommer no blog El Mirdad - Farpas e Psicodelia, no endereço: www.elmirdad.blogspot.com.

Abaixo, algumas tiradas interessantes de Aurélio Schommer:

“Eu não acredito em filme cult. Eu acredito naquilo que as pessoas entendem”.

“O politicamente incorreto não vende. Chocar hoje em dia não vende. Todo mundo quer ser bonzinho”.

“Eu não conheço nenhum homem fiel. O homem não tem nenhuma razão, motivo, pra ser fiel. As mulheres acham que tem motivo”.

“Pra mim, música popular não presta; Fantasmão e Chico Buarque estão no mesmo nível”.

Link direto para a entrevista: http://elmirdad.blogspot.com/2009/06/podcast-k7-08-aurelio-schommer.html

aeronauta disse...

Abraços a todos as pessoas que aqui comentaram, dizendo a Renata e a M. que também adoro nossas conversas; a M. que logo voltarei a postar; a Marta, obrigada pelo carinho; a Maria que adorei sua observação sobre as conversas de comadres!