quinta-feira, 25 de setembro de 2008

excelentíssima vida

Se a reencarnação realmente existe, a constatação abre margem a uma pergunta: me digam por que diacho a gente quer voltar? Dizem que lá do outro lado nós fazemos de um tudo pra querer voltar pr'isso aqui. Jesus! O ser-humano é sem-vergonha mesmo! Claro que não vou deixar de dizer que a vida tem insights, epifanias, flashs de instantânea luz! Mas é muito pouco, e muito rápido. Primeiro porque a vida é ranzinza, lambisgóia e do contra. Alcoviteira é o que ela nunca foi. Ela parece um dos aqueles amigos chatos que querem aparecer a todo custo e por isso têm sempre a boca do "não". Ah, antipática, seu sadismo eu já conheço há muito tempo. E hoje, de pirraça, você riu de minha infelicidade numa esquininha qualquer. Ouvi até a gargalhada ecoando longe, querendo imitar a gargalhada clichê da madrata de Branca de Neve. Nem consegue ser original, a burra. O pior é que ela não aparece, vive apenas de nome. Vida, vida, vida. Pois é: excelentíssima vida, "magistrada" arrogante. Saia de seu gabinete, tire essa toga e venha ter dois leros comigo aqui fora.

5 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

É isso aí, Nauta, dá umas porradas nela também. Vai ver toma tendência na própria!
Saúde!

Carlos Rafael Dias disse...

Vida, que loucura!
Não dá pra encarar
A vida sem ela.

Personagem Principal disse...

PORRADAAAAAAA!
Hahahahahahaha. Adorei, Nauta! Vou com vc, pois tb quero ter uma conversinha com a Vida lá fora.

Marta F. disse...

Ôxente! É só marcar, onde e quando? Não sou de leros, mas adoro ouvir, e se eu me atrasar...posso demorar, mas compareço, tiro minha toga também, boto a saia hippie, molho a escovinha, tiro os saltos...só pra encontrar com essa vida, excelentíssima. Tenho poucas e boas pra dizer a ela também. Quando ela marcar, pergunte se na aeronave cabe mais um...

Marta F. disse...

Aprovado?