sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Mosquitinho


Existir é ter um pacto com as coisas práticas: e esse é o negócio chato de estar viva. Por exemplo, escrever aqui não é algo que pertence ao rol das coisas práticas: por isso, ultimamente, ando ausente. Tenho carteira de identidade, cpf e endereço no mundo; então o mundo me chama aos gritos para que eu vá fazer coisas práticas, responder por tal identidade, me movimentar de banco em banco, de fila em fila, de ônibus em ônibus. Pareço nos últimos dias um mosquitinho trabalhador e entediante. Um mosquitinho cansado e sem poesia. Um mosquitinho sem grandes serventias no ar. Pois que o ar é destinado ao devaneio, aos vôos de pluma e ave. No ar, os mosquitinhos são meramente seres burocráticos.


Imagem: www.flickr.com

13 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

ó a poesia aó geeente!

maria guimarães sampaio disse...

pô, ó eu de novo aqui, toda cheia em tempo de explodir por sua indicação no quadro.
Quanto à leitura, hoje em dia eu sou uma calma.

Personagem Principal disse...

Vixe, estou igualzinha, exceto pela poesia que insiste em sair de vc mesmo numa fase burocrática.
Beijocas. :)

Bernardo Guimarães disse...

some, some, mas quando volta, vem em grande estilo.

Janaina Amado disse...

Aero, você nunca será um mosquitinho burocrático, basta ler o texto que escreveu.
PS - Obrigação é muito chato mesmo de fazer!

Ives Ropke disse...

Lindo texto. Também ando me sentido meio mosquito...

Marcus Gusmão disse...

Sito algo muito parecido. A diferença é que em vez de mosquitinho pareço um burocrático rinoceronte.

Maria Muadiê disse...

"Pégaso, Pégaso, Pégaso, Pégaso

Pega o azul, pega o azul"

Domingos Barroso disse...

Dentro da couraça desse mosquitinho
puro pólen embutido e já pingando...
Abraços.

Carlos Barbosa disse...

Nas bandas de cá têm imperado a coriza, a febrícula, o desânimo físico e mental, a falta de providências, os espirros ocasionais e inoportunos, o sono permanente, a tosse maldita. Vc me pareceu mais pra formiguinha. Bom trabalho, bons frutos. Abr. (carlos)

M. disse...

Mosquitinha, não, você tá mais é pra borboleta, ou brabuleta, como diz o nosso amigo brincalhão. Beijos. M.

Nilson disse...

Tô nessa, tb. No meu caso, feito formiga!!!

SANDRO ORNELLAS disse...

Vá, trabalhe e volte para os inutensílios da vida.