quarta-feira, 6 de agosto de 2008

das boas maldades (II)

Ontem, minha irmã, com seu modo nada politicamente correto de ser, dentro de sua mais genuína sabedoria, me falou pelo telefone que seu sonho era ficar só ela no mundo. E de vez em quando, pediria a Deus para mandar dois viventes para fazê-la rir. Quando enjoasse botaria os dois para correr com os olhos furados.

6 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

adorê

Bernardo Guimarães disse...

Perfeito!
Perfeito!
Eu sou sua irmã.

Personagem Principal disse...

Sou discípula dela.

Renata Belmonte disse...

Sua irmã é muito engraçada! A história da gorda é fantástica(rs)
Bjs

M. disse...

Sua irmã parece ser a mãe da minha filha.

Kátia Borges disse...

Sua irmã tá certa. O humor é essencial. Duas pessoas pra fazer rir e tá de bom tamanho.